Projeto motorista: Consolidação

IMG_20141103_073809

 

Em uma segunda acordei decidida que iria sozinha de carro trabalhar.

Posso dizer que não tenho mais medo de dirigir, mas ainda sinto a ansiedade antes de sair, e ela incrivelmente passa no momento em que sento no banco do motorista. É estranho e engraçado, mas parece que outra Aline assume o controle, não aquela que morria de medo de dar a partida e passava mal ao sair de casa “pilotando”.

Por questões de necessidade, tive que começar a vir sozinha de carro para o meu trabalho, no qual tenho que pegar Rodovia todo dia, e depois do 3º dia eu já estava 100% tranquila. Enfrentei meus maiores medos e senti o gostinho da vitória.

Hoje prefiro muito mais dirigir na BR do que na cidade, ainda sinto um desconforto em ter que ir à lugares que nunca fui e ter de estacionar na rua, mas faz parte, ninguém nasce sabendo mesmo.

O segredo para eu ter perdido o meu medo de dirigir? Comecei a prestar atenção no trânsito a minha volta, em todas as barbeirices que acontecem.

Quando você abre o seu campo de visão e percebe que é normal deixar um carro torto na vaga, deixar o carro morrer, não engatar a marcha direito, deixar o carro dar uma andada para trás em uma subida, pintar o pneu ou até mesmo andar a 60 km em rodovia, percebe que se você cometer um desses erros não será o fim do mundo (mas claro, sempre cuidar para não cometer estes erros).

Depois que você pega o ritmo do trânsito as coisas parecem fluírem e não é mais aquele monstro que você imaginava (ciclistas, motociclistas para todos os lados, pedestres suicidas, caminhões rolo compressores e carros “endemoniados”). Você percebe que mesmo com as leis de trânsito impostas, a maioria não as respeita, mas você não precisa ser a maioria, faça a sua parte, ande com segurança que certamente você correrá menos risco de acidentes e multas.

Mas se baterem em mim ? Se eu bater em alguém? Se eu atropelar alguém? Se eu machucar alguém?

Você não pode controlar tudo, não pode prever a sua reação, mas lembre-se que nada está sob controle e se acontecer, aconteceu, porém estando atento é bem mais fácil de não acontecer e este é o mantra que tenho utilizado para este meu medo do SE: “relaxa, nada está sob controle, relaxa nada está sob controle, relaxa nada está sob controle”.

Ainda não faço todas as voltas, porque estou aos poucos me adaptando e não me pressionando, por exemplo: sozinha dirijo super bem, mas com meu marido ou outra pessoa fico nervosa. Prefiro estar 100% e com muitas horas de prática sozinha para depois começar a dirigir com caroneiros.

Meu próximo passo é conseguir dirigir na cidade vizinha, no qual tenho curso e assim vai.

 

Até a próxima

 

link5

Obrigada pela visita, fico muito feliz pelo seu comentário ;) Volte sempre!