Feliz Ano Novo

oi

Oi pessoas, 2017 já chegou…estamos em Março e resolvi aparecer por aqui. Depois de um longo período de férias resolvi dar o ar da minha graça (ou não) por aqui.

Confesso que parei de sentir vontade de escrever, mas cheguei a conclusão que não é porque seja algo que eu não goste de fazer, mas sim por conta que perdi a vontade de fazer as coisas que gosto. Sempre faço questão de dizer em meus vídeos que eu não vivo deste conteúdo que produzo e com isso tenho que dividir meu tempo entre trabalho, vida pessoal e coisas que gosto. Sou uma pessoa que não consegue manter o equilíbrio (estou tentando) e prefiro me dedicar em uma coisa para fazer bem e no momento tem sido o meu sustento. Mas não se preocupe, estou confiante que este ano eu consiga realizar as coisas que eu gosto por conta desta dedicação do meu sustento, e com certeza aparecerei mais 😉

Percebendo que ainda tenho comentários neste blog, mensagens no Facebook resolvi trazer essa justificativa e dizer que não é um abandono, mas na medida do meu possível aparecerei por aqui.

Obrigada a todos e tenham um ótimo ano =)

Reflexões de uma segunda feira

reflexoesdasegunda

Eu sei, eu sumi… e apenas uma postagem por semana tem aparecido, mas não se preocupem, estou viva e bem :) e hoje trago algumas Reflexões.

A verdade é que tenho me ocupado de diversas formas que acabam sugando a minha energia e vontade de escrever, porém continuo lendo e lendo e lendo… até que cheguei a conclusão que a internet tá me deixando burra. Depois que eu lí uma matéria falando que o índice de concentração das pessoas caiu de 12 para 8 em 13 anos comecei a repensar a minha vida e perceber que é verdade!

Hoje lí um texto em um blog que encontrei ao acaso e até comentei, mas não lembro o nome e o link (maldita falta de atenção) no qual a moça falava que a Internet comeu o cérebro dela, pois não tem mais paciência para ler textos sem imagens, ou quando é algo muito grande favorita para ler depois, mas esse depois nunca chega e se entope de notícia curta desnecessária de coisas que não vão mudar sua vida para nada.

Eu tô confusa, tô estressada com tanta informação, pois parece que a minha cabeça vai explodir a qualquer momento, porém continuo consumindo, continuo rolando a barra de rolagem e por fim acabo não vivendo. Reclamo que não tenho tempo para nada, mas perco minutos/horas olhando o instagram alheio, indiretas que não são pra mim em facebooks e ando sem saco até para posts iguais em blogs diferentes.

Não consigo desintoxicar, me sinto quase uma dependente química.

Não temos mais certeza do que escrevemos, conhecemos, sabemos se o Google não confirmar. Damos risadas escandalosas no mundo on-line (auiasiuashiuahiahsiahsiuahsiuahuiha) sem ser um pingo de verdade, quando no mundo real damos apenas um sorriso. Não sabemos mais chegar nas pessoas e elogiar a foto ou trabalho dela pessoalmente, mas sabemos curtir no Facebook. Viramos juízes de todo caso de violência ou bandidagem que surge como denúncia nas redes sociais mesmo sendo falso. Somos tão sociais nas redes sociais e tão tímidos no mundo real.

Talvez seja fácil para quem já nasceu com a internet (pobres coitados presos na matrix), mas para mim que meio que ví essa transição e inserção da internet na vida das pessoas, faz bugar meu cérebro as vezes. Lembro de quão criativa era (espontaneamente e não vendo inspirações no Pinterest/tumblr/etc), como as tardes duravam anos para passar e agora tudo passar num piscar de olhos.

Se você conseguiu chegar até o fim do texto que nem é tão grande assim e sem sofrer, parabéns, você pode estar se libertando da matrix ou sendo mais um perdido no mundo.

E você, também acha que a internet tem deixado as pessoas mais burras?

Obs – Feliz dia do Orgulho Nerd

 

Desabafo sobre comida

Desabafo sobre comida

Como sabem, aqui em casa optamos por escolhas saudáveis e mudamos bastante a nossa alimentação assim como agregamos a atividade física como rotina. Está funcionando, nos sentimos diferentes, revigorados. Mas as vezes eu paro e reflito que ainda falta alguma coisa, assim como eu quero muita coisa (indecisão feminina comum rs).

Continue lendo